Candidíase – Remédio, sintomas e mais

O desconforto na parte íntima é facilmente notado, principalmente em mulheres, elas costumam ser mais atentas ao corpo e as condições que ele se apresenta. Qualquer modificação, incomodo, menor sinal que seja, já correm para o médico. Já os homens, não são muito atentos e costumam negligenciar os sintomas, o que pode levar ao agravamento de uma doença, que poderia ser facilmente tratada.

Muita gente pensa que a candidíase é um doença que afeta somente as mulheres, mas estão enganadas, os homens também podem ter quadros de infecção por Candida ou Monília.

O que é Candidíase?

A candidíase é uma infecção ocasionada por fungos, o Cândida ou Monília. Essa infecção pode ocorrer em homens e mulheres. Ao contrário de que todos pensam, a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível, apesar de ser também um meio de contágio, ele pode ocorrer mesmo que não tenha ocorrido um contato íntimo.

Tipos de candidíase

A candidíase pode afetar a pele, unha, órgãos genitais, garganta, corrente sanguínea e boca ou garganta. Essa infecção é causada pelo crescimento excessivo do fungo Candida, geralmente Candida Albicans (fungo mais comum causador da doença).

Quando a infecção afeta a boca ou garganta, é chamado de candidíase oral, candidíase orofaríngea, ou aftas, conhecido também como sapinho. Esse tipo de infecção costuma ocorrer com mais frequência em bebês, idosos, pacientes em tratamento de quimioterapia, pessoas com doenças que afetem o sistema imunológico (como AIDS, lúpus), com diabetes ou que fazem uso de antibióticos ou inaladores para asma com esteróides, com frequência.

A candidíase que afeta a pele, chamada de candidíase cutânea, costuma ocorrer em bebês, causando assaduras e erupções na pele. Essas assaduras e erupções, se apresentam, especialmente, nas dobras da pele, perto das coxas, com pontos cheios de líquido que podem se abrir, tornando-se escamosas.

Já quando a infecção afeta a área genital feminina, é chamada de infecção vulvovaginal. Esse tipo de infecção. e quando acomete homem, é denominada infecção peniana. Atualmente, existem vários tratamentos para a candidíase genital, porém a prevenção ainda é a melhor solução.

O tipo mais conhecido é a candidíase vaginal, causado pelo fungo Candida albinas. Esse fungo já existe em pequenas quantidades no organismo da mulher e vive em equilíbrio com a flora vaginal. No entanto, alguns fatores podem levar ao seu desequilíbrio no organismo, levando o fungo a se reproduzir e a causar sintomas. Como a região genital feminina é quente e úmida, é uma região mais propícia para o fungo se propagar.

Quando a infecção entra na corrente sanguínea, é denominada de candidíase invasiva ou candidemia, podendo se espalhar facilmente por outras partes de corpo. Esse tipo de candidíase, costuma ocorrer em pessoas com sistema imunológico fraco e quando a infecção inicial não foi tratada adequadamente. Os sintomas mais comuns são febre e calafrio persistentes após tratamento com antibióticos.

Diagnóstico da candidíase

A infecção causada pelo fungo Candida, a candidíase, tem cura e seu tratamento é bem simples. Apesar disso, é importante ter um diagnóstico médico correto. Esse diagnóstico é realizado através da avaliação da área afetada, descrição dos sintomas e exame laboratorial de uma pequena amostra das lesões (ou corrimento) para avaliar a presença do fungo.

O diagnóstico da candidíase deve ser feito por um profissional da área de saúde. No caso das mulheres, esse diagnóstico pode ser feito pelo ginecologista ou clínico geral. Já nos homens, o diagnóstico deve ser feito por um urologista ou clínico geral. Em bebês, o ideal é procurar o pediatra.

O tratamento da candidíase é normalmente feito em casa, com o uso de pomadas antifúngicas, comprimidos orais e mudança na alimentação. Quando as infecções fúngicas são recorrentes, o médico deve pedir uma análise mais detalhada do material coletado., prescrevendo um tratamento mais forte.

Candidíase feminina – Sintomas e causas

Diversos são os fatores que podem ocasionar a candidíase, dentre eles o uso de antibióticos, o uso de anticoncepcionais, uso de roupas úmidas, consumo em excesso de carboidratos em geral, uso de drogas, estresse, qualquer outro fator que cause desequilíbrio e baixa do sistema imunológico, além de praticar sexo sem proteção. Apesar de não ser uma doença sexualmente transmissível, ela pode ser readmitida por meio do contato sexual, com um pessoa já infectada, principalmente através do sexo oral e genital.

Pesquisas demonstram que cerca de 75% das mulheres têm esse tipo de infecção um vez na vida. Nas mulheres, a candidíase vaginal, tipo mais comum, causa coceira, dor, vermelhidão corrimento vaginal branco e agrupado (lembra o queijo cottage) e ardência durante as relações sexuais.

Candidíase masculina – Sintomas e causas

Por mais assustadora que seja, a candidíase é uma doença comum, uma infecção causada pelo fungo cândida alnicans. No homem, essa infecção afeta principalmente os órgãos genitais e a boca, provocando coceira, vermelhidão, ardência durante contato íntimo, corrimento parecido com sémen e dor na área afetada.

Assim como na mulher, a candidíase masculina, pode ser causada por diversos fatores, mas costuma ocorrer com mais freqüência em homens com o sistema imunológico enfraquecido, que tenha diabetes ou teve contato íntimo sem proteção com um parceiro (a) infectado (a).

Outras causas comuns da candidíase é a má higienização do pênis, o uso frequente de antibióticos, corticóides e antidepressivos e uma alimentação rica em carboidratos. 

Tratamento da candidíase feminina – Remédios e mais

O remédio para candidíase feminina é a pomada antifúngica, ela é utilizada por volta de 7 dias, ou medicamentos de uso oral.

Somente o ginecologista ou clínico geral, após exames, pode prescrever o medicamente adequado para cada caso. Os medicamentos mais usados para o tratamento da candidíase feminina são: Canditrat; Clindamin-C; Clocef; Clotrimazol; Colpatrin; Colpistatin; Daktarin; Fentizol; Flogo Rosa; Fluconazol; Gino-Canesten; Gynazole-1; Gyno-Icaden; Gynopac; Icaden; Itraconazol; Nistatina (creme); Nistatina (solução) e Nitrato de Miconazol (creme vaginal).

É importante que você siga a risca as orientações médicas, principalmente nos casos de candidíase recorrente. Nunca se automedique e não interrompa o tratamento, sem consultar seu médico.

Tratamento da candidíase masculina – Remédios e mais

O remédio usado para tratar a candidíase masculina é a pomada fluconazol, que de acordo a prescrição médica, deve ser aplicada diariamente, entre 7 a 10 dias, no local afetado.

Nos casos em que o uso da pomada não surte o efeito desejado, são ministrados doses orais de antifúngicos por até 14 dias. Alguns remédios prescritos são o Fluconazol ou Cetoconazol.

Tratamento da candidíase cutânea – Remédios e mais

Esse tipo de candidíase, corre em bebês. O tratamento de assaduras causadas pelo fungo, são tratados com medicamentos antifúngicos na forma de creme, pomadas ou em pó, com cotrimazole, que devem ser aplicados na pele irritada do bebê, por um período de 7 a 10 dias. Outra medida importante é sempre deixar o local afetado limpo e seco, trocando as fraldas com mais frequência.

Tratamento de candidíase oral – remédios e mais

Manchas brancas dentro da boca e língua, vermelhidão, desconforto na boca, dor de garganta, dificuldade de engolir, rachaduras nos lábios, são sintomas de candidíase oral. Esse tipo de infecção deve ser tratada com antifúngico, podendo ser pílulas ou suspensão para bochecho.

O medicamentos usados no tratamento da candidíase oral são os antifúngicos a forma de gel, líquido ou enxaguante bucal, como a Nistatina, e anti-sépticos tópicos, por cerca de 7 a 10 dias. Além disso, deve-se dar atenção especial a escovação, escovando os dentes , pelo menos 3 vezes ao dia e evitar alimentos gordurosos e ricos em carboidratos. 

Tratamento da candidíase no sangue – remédios e mais

Quando a infecção não é tratada adequadamente e o sistema imunológico do paciente está enfraquecido, ela pode facilmente entrar na corrente sangüínea, contaminando o sangue e se espalhando para outras partes do corpo com muita facilidade. Os sintomas desse tipo de infecção vai variar de acordo ao local afetado, assim como o tratamento.

Como previnir a candidíase

A candidíase pode surgir a qualquer tempo, o melhor tratamento ainda é a prevenção. Para tanto, mudar a alimentação é de suma importância, deixar de lado os produtos industrializados, diminuir a ingestão de carboidratos, mantendo uma dieta balanceada, rica em água, vegetais e alimentos naturais, favorece o fortalecimento do sistema imunológico.

Outra maneira de previnir a ocorrência de candidíase é evitar o uso de roupas úmida, apertadas e quentes, ter uma higienização correta da região íntima e sempre usar preservativo nas relações sexuais. é importante também não fazer uso indiscriminado de qualquer tipo de medicação, principalmente os antibióticos.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!


Café Verde para emagrecimento RÁPIDO! - Clique aqui e veja o video!
Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook

Deixe um comentário