Os riscos de tomar a pilula do dia seguinte a sua menstruação

A pílula do dia seguinte surgiu como uma opção para as mulheres evitarem ter uma gravidez indesejada em casos de emergência, como quando se descobre que o preservativo estava danificado ou em casos de violência sexual. Porém, há mulheres que não se previnem e acabam usando a pílula do dia seguinte com uma freqüência muito intensa, o que elas não sabem são os riscos que estão correndo.

 Os médicos recomendam a pílula do dia seguinte apenas para casos especiais. Isso porque esse tipo de comprimido possui uma quantidade de hormônios cerca de 20 vezes maior do que as pílulas anticoncepcionais convencionais. Isso acontece porque o objetivo da pílula do dia seguinte é que essa alta carga de hormônio antecipe a menstruação ou impeça que o óvulo seja liberado.

Para que você entenda o quanto o comprimido pode alterar seu organismo e afetar sua saúde, a alta carga de hormônios causa alterações até mesmo no muco vaginal que se torna mais grosso para dificultar a chegada dos espermatozoides ao óvulo. Quando a mulher passa a usar a pílula do dia seguinte repetidas vezes, a eficiência vai diminuindo podendo ocorrer ainda assim a gravidez.

Além disso, a alta carga hormonal pode ocasionar vômitos, enjoo  sangramentos e muitos outros problemas de saúde. Com uso continuo a mulher pode sofrer com gravidez ectopia que é a gravidez nas trompas, prejudica o aparelho reprodutor feminino a ponto de tornar a mulher infértil e ainda, mulheres com pressão alta não devem fazer uso do medicamento, pois pode causar sérios riscos.

Por esses motivos o recomendado para prevenir a gravidez indesejada são as pílulas anticoncepcionais regulares e para prevenir doenças sexualmente transmissíveis, o uso de preservativos descartáveis.  Em caso de dúvidas quantos as pílulas anticoncepcionais regulares ou a pílula do dia seguinte, procure ajuda com o seu médico.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!


Café Verde para emagrecimento RÁPIDO! - Clique aqui e veja o video!
Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook

3 Comentários

  1. nayara leite says:

    fui mae muito cedo , minha bebe tem sete anos ,e sou louca para ter outro filho, porem ate antes mesmo de engravidar da minha filha eu sentia forte dores abdominais no periodo da mestruaçao e depois q tive minha bebe as dores almentaram, suportei esta dor por mais sete anos e no inicio do ano fui fazer alguns exames nao foi detctados nada , porem a dr trocou meu medicamento e com o cerazete q estou tomando a quatro meses eu nao estou mestruando mais, parei de tomar o medicamento tem so dois dias pq quero engravidar novamente, gostaria de saber se eu corro o risco de sentir as dores novamente e quanto tempo vou demorar para engravidar?

  2. tomei a pilula do dia seguinte so que nao tomei as duas corro o risco de esta gravida.

  3. ju says:

    Oi gente, usei o anticoncepcional selene por um ano, comecei a passar muito mal, enjoos, dores de cabeca e abdominais, desconforto e sangramentos; ai troquei para o diminut, ja faz um ano tambem, e agora estou sentindo os mesmos sintomas, oq pode ser?

Deixe um comentário