Pilula do dia seguinte, prós e contras

Quando um acidente acontece e a relação não feita com camisinha e a gravidez não é desejada, a pílula do dia seguinte é a solução encontrada. Pouca gente sabe, mas o intuito deste medicamento era prevenir a gravidez em caso de estupros. Uma mulher violentada poderia no dia seguinte recorrer ao medicamento e assim evitar o fruto de uma relação não consensual. Mas o remédio, vendido em farmácias e sem receita médica tornou-se tão popular que é hoje usado por diversas mulheres.

pilula do dia seguinte

Pós e contras da pilula do dia seguinte


Mas antes de recorrer à pílula do dia seguinte, que tal avaliar os prós e contras do produto? A vantagem principal você já conhece: prevenir a gravidez. Ela é um método de emergência a ser ingerido até 72 horas após a relação para funcionar. Quanto mais tempo passa depois que houve o sexo, menos eficaz ela será. Há uma garantia de eficácia de 98% em seu uso quando ingerida nas primeiras três horas. Logo, ela a pílula do dia seguinte funciona ao menos na maior parte dos casos. Também pode ser tomado quantas vezes quiser em um curto período de tempo, mesmo não sendo indicado.

Os pontos negativos da pílula do dia seguinte são muitos. O principal é que este medicamento é uma bomba hormonal (composição de 50 microgramas de estrogênio e 250 microgramas de progestogênio, diversas vezes maior que um anticoncepcional comum)e desregula sua menstruação e a tabelinha. Com isso o fluxo vem mais intenso, podem ter atrasos e adiantamentos na menstruação até dois ciclos após o uso do medicamento. Há quem sinta diversas cólicas e efeitos colaterais intensos no próximo sangramento menstrual e seios inchados e sensíveis por semanas devido à ingestão da bomba hormonal.

A pílula do dia seguinte apressa a menstruação também. Com isso, você terá sangramentos prolongados e fora de época. Há quem passe mais de 12 dias menstruada depois de sua ingestão e há quem não sinta nada. Quanto ao fluxo, os efeitos colaterais são relativos, mas sempre há um adiantamento e a mulher não será mais um reloginho como esperava. 

A indicação dos ginecologistas é optar pela pílula do dia seguinte apenas se for um caso extremo, como camisinha estourar, esquecer de tomar o anticoncepcional e não tiver um DIU. Ela também não previne contra doenças sexualmente transmissíveis, por isso não é o método mais seguro para quem tem mais de um parceiro e uma vida sexual ativa.

A pílula do dia seguinte também não é solução para quem está grávida. Ele não é abortivo e apenas pode causar problemas ao feto, não a perda da gravidez.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!


Café Verde para emagrecimento RÁPIDO! - Clique aqui e veja o video!
Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook

2 Comentários

  1. larissa says:

    Olá, eu tenho uma dúvida. Tomo o yasmin há 3 anos. Sempre tive relação sem camisinha com meu namorado e nunca engravidei. Eu tomo todo dia a noite.
    Na sexta dia 27 eu comecei uma nova cartela normalmente, no sábado eu esqueci de tomar e tive relação sem camisinha e com ejaculação dentro da vagina as 4 da manhã. No domingo acordei as 2 da tarde e tomei o anticoncepcional yasmin pois eu me lembrei. Depois as 4 da tarde tomei a pilula do dia seguinte, e as 4 da manhã tomei a segunda dose.
    Gostaria de saber se corro o risco de gravidez e se eu devo continuar com o yasmin normalmente?

  2. Rafaella says:

    Posso tomar a pílula do dia seguinte e em seguida começar a tomar anticoncepcional ?

Deixe um comentário