Como conseguir uma barriga de aluguel

O desejo de ter filhos e formar uma família é quase que unanimidade entre os casais. Mas, não é raro que esse sonho se torne um pesadelo. Alguns casais podem encontrar dificuldades na hora de gerar um bebê e contam com a medicina para ajudar a realizar esse sonho. Nesses casos são apresentas algumas alternativas e tratamentos. Dentre eles, a doação temporária de útero, popularmente  conhecida como barriga de aluguel.

Barriga de aluguel no Brasil

No Brasil, esse assunto já virou até temática de novelas, de tão polêmico que é. Embora a Constituição Federal proíba, não há atualmente uma lei específica que regule a barriga de aluguel no país. O que existe hoje é apenas uma norma do Conselho Federal de Medicina que permite o empréstimo temporário do útero, sem fins lucrativos, entre familiares com até o quarto grau de parentesco.

O processo para se conseguir uma “barriga de aluguel” não é tão simples. O próprio termo “barriga de aluguel” é usado de maneira incorreta já que nesse processo o útero não é alugado, ele deve ser cedido de maneira voluntária. Trata-se da chamada barriga solidária. 

Pelas leis brasileiras, a gestação de substituição envolve três pessoas: a esposa, que deve ter comprovação médica da impossibilidade de gerar um bebê,  o marido e uma segunda mulher. A segunda mulher deve ter parentesco de até quarto grau, como avó, mãe, prima, filha, tia. A partir daí, o casal doa seus gametas (óvulo e espermatozóide), que serão fecundados in vitro e implantados no útero da mulher que irá gerar a criança.

Barriga de aluguel para  homossexuais

Casais homossexuais, com impossibilidade de gravidez, têm recorrido a essa alternativa para realizar o sonho de ter uma família.

De acordo ao Conselho Federal de Medicina, um casal homossexual formado por homens pode recorrer a inseminação artificial para ter filhos. A inseminação ocorre utilizando o sêmen de um dos parceiros, e além de contar com a doação temporário de útero, desde que a mulher que irá doar o útero temporariamente seja da família de um dos interessados, num parentesco consanguíneo de até quarto grau, precisa também da doação de óvulo, que deve ser anônima, não podendo ser feita a doação por parte de familiares.

Como conseguir uma barriga de aluguel no exterior

Ao contrário do Brasil, diversos países no exterior tem como prática legal alugar o útero para casais que desejam ter um filho, e por algum motivo não podem. Nesses países,  as mulheres ganham muito dinheiro com isso.  Países como Nepal, México, Ucrânia, África do Sul, Austrália, Grécia, Índia, Israel, Rússia, Canadá, além de alguns estados dos EUA, aceitam o procedimento.  

Algumas agências já disponibilizam na internet, sites  que prometem acessibilidade ao serviço de barriga de aluguel no exterior, além de toda informação, orientação e segurança. Apresentadas como agência de consultoria familiar, uma vez que a comercialização de qualquer parte do corpo é ilegal no Brasil, essas empresas chegam a cobrar U$ 120.000,00 para facilitar a aquisição de uma barriga de aluguel no exterior.

Vale ressaltar que essa empresas apenas possuem escritórios de captação de clientes no Brasil e fazem todo o processo de fertilização e implantação do óvulo, em países onde a prática é permitida. Isso favorece a prática do turismo reprodutivo que acontece em razão das brechas na legislação brasileira.

Compartilhe com seus amigos...Share on Facebook

3 Comentários

  1. Débora Ferreira de Oliveira says:

    DOAÇÃO DE ÓVULOS
    Tenho 21 anos, sou Branca com 1,70cm de altura, corpo em forma, cabelos castanho escuro, liso natural. Estudante de biomedicina, aprovada duas vezes em vestibulares de universidades federais. Não faço uso de bebidas alcoólicas, drogas licitas e nem ilicitas, Pratico esportes e uma alimentação saudavel.
    INTERESSADOS
    DÉBORA +55 031 994941497.
    E-MAIL: [email protected]

  2. heluiza says:

    Estou disposta a seder meus ovulos e alugar minha barriga

  3. Catiane says:

    Quero ser uma doadora de ovulo. 993889895

Deixe um comentário